quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Garganta Cortada - Lyndon Stacey

Ross foi à Inglaterra para fugir de seus medos, mas enredou-se em um novo e temível pesadelo...

O Cavaleiro americano Ross Wakelin chega à Inglaterra com a esperança de recomeçar a carreira depois de um desastroso acidente de equitação. Mas, com sua chegada, começam os problemas no haras Oakley Manor, com ataques aos cavalos, roubos e uma atmosfera de suspeitas e hostilidades. Quem deseja destruir o rico proprietário de cavalos Franklin Richmond? E por quê?

Após sofrer um grave acidente de equitação, em uma competição de cavalos nos Estados Unidos, Ross Wakelin começou a beber, atormentado pelas lembranças do acidente que fez vítimas. Lindsay Cresswell, amiga e companheira de equitação, faz uma proposta a Ross, preocupada com os rumos que o amigo estava tomando. Ela lhe propõe trabalho na Inglaterra, no haras de seu tio, cujo cavaleiro fora demitido. 
Sem opções, e sonhando com a possibilidade de voltar a viver, Ross aceita o emprego. Entretanto, quando chega no haras Oakley Manor, imediatamente se depara com um ambiente hostil, em que, ao que tudo indicava, estava ocorrendo uma estranha conspiração contra Franklin Richamond, o proprietário dos melhores cavalos do haras. Os outros empregados, Leo, Sarah e Bill, não parecem querer manter qualquer contato com Ross, e logo ele percebe que o primeiro queria mesmo era vê-lo morto. Apenas o tio de Lindsay, o coronel Preston, desenvolveu alguma afinidade com o yanke.  
Com o passar do tempo Ross foi provando que merecia de fato o cargo de cavaleiro do haras, porém não sem dificuldade, pois seus antigos temores foram ressuscitados ao montar a arredia égua Ginger, e os ataques do jornalista Harry Douglas prometiam estragar novamente sua reputação. Até que Franklin Richmond decide confidenciar a Ross suas suspeitas sobre o homem que o chantageava e que fora o responsável pela morte de seu melhor cavalo antes de Ross aparecer. O sabotador cortava a garganta dos cavalos e os envenenava, o motivo aparentemente era o dinheiro de Richmond. Ross inicia então suas próprias investigações, e acaba atraindo a ira do misterioso assassino para si.  
Garganta cortada é um livro de suspense cujo enredo gira em torno de cavalos e vingança. Não é do tipo que prende a atenção do leitor, e além disso parece não se aprofundar demais em nenhuma ação. Os personagens são pouco explorados e acaba se tornando difícil diferencia-los uns dos outros. Em alguns momentos, ao ler um nome, não me lembrava mais de quem se tratava. Além disso o romance que a escritora tentou inserir no meio da história foi pouco atraente. 
O suspense gerado também foi muito fraco. O máximo que o misterioso gênio do mal fez foi cortar a garganta de um cavalo, banhar de sangue de boi outros, envenenar um potro com algumas raízes venenosas, e espancar um cachorro. De fato o tal homem só pregava alguns sustos, por isso não gerou nenhum confronto realmente interessante e aflitivo apara o leitor. No começo da leitura ainda existia uma certa expetativa sobre o futuro do personagem principal, Ross, mas depois se tornou claro que o livro  não reservava nenhum grande clímax.
Apesar de todos esses aspectos negativos, Garganta cortada é um livro cujo tema é bastante interessante, os festivais de competições de cavalos. Isso foi a única coisa que encontrei na leitura que não me fez acreditar que perdi meu tempo lendo cerca de 200 páginas em que nada acontece. Realmente uma pena que um bom assunto tenha sido tão mal trabalhado. Não recomendo.

"O cavalo em disparada, pesando mais de meia tonelada, bateu na grade de madeira, na altura do peito, e voou numa cambalhota para a tribuna no lado norte. As pessoas, com o rosto contraído em horror, fizeram um esforço desesperado, em câmera lenta, para escapar da trajetória do animal enlouquecido. Seus gritos eram tudo que o cavaleiro impotente podia ouvir. O impacto angustiante, o cheiro de suor de cavalo e madeira recém-pintada, o gosto de sangue, tudo era ofuscado pelos gritos estridentes, desesperados.
Ele não podia se mexer, não podia respirar. A dor dominava seu peito. O pânico aflorava, comprimindo a garganta. Os casacos agitados do cavalo ameaçavam decapitá-lo a qualquer momento. Ainda assim, os gritos continuavam. Por que as pessoas não paravam? O barulho povoava sua mente, dissolvia todos os sentidos, interminável..."  página 1 - Capítulo 1




2 comentários:

  1. Pena que não deu certo a trama. Pela sinopse eu me interessaria, adoro livros com cavalos (como vc bem sabe).
    Quanto aos livros, recomendaria vc ler Tua até o Amanhecer, é um pouco melhor do que o outro.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi ..

    Não conhecia o livro. A sinopse não me chamou muito a atenção, mas pela sua resenha, não estou perdendo nada né?

    Ótima resenha.

    João Victor
    http://amigodolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir

☺ Obrigada por comentar. ☺
Volte sempre ao Hellen's Stuffs!

Beijos♥
H.C.C.Reis

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...