sábado, 27 de agosto de 2011

The Rum Diary

Johnny Depp vem por ai com mais um filme!



 O Diário de um jornalista bêbado, como foi chamado no Brasil é a adaptação para o cinema do livro de Hunter S. Thompson (1937-2005). O filme já estava sendo planejado há muito tempo, mas por falta de verba apenas em 2009 começaram as filmagens. Com uma pequena ajuda do próprio Depp, que resolveu dar continuidade ao projeto com a sua produtora, Infinitum Nihil, o filme será finalmente lançado nos Estados Unidos dia 28 de outubro. No Brasil ainda não tem data prevista para estréia. 


The Rum Diary narra a história de um jornalista que se envolve com drogas e bebidas quando passa por Porto Rico. Paul Kemp (Johnny Depp), se cansa da vida em Nova York e parte para escrever o San Juan Star. Ele acaba ficando obcecado pela cachaça e pela noiva de um colega jornalista.

Confesso que não sei bem o que esperar desse filme. Johnny Depp já fez um filme em que era um dos Alter-ego de Thompson, que sem ofensas, parece que não regulava muito bem das idéias. O filme em questão "Medo e Delírio" não me agradou, por pouco não desisti completamente de assisti-lo. É que sou mesmo muito fã do Johnny, do contrário teria parado na metade. Espero que este seja melhor, e pelo que eu vi no vídeo, acredito mesmo que seja. Vou esperar ansiosa pela estréia no Brasil!


Confira o trailer oficial do filme:






sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Pecados Sagrados - Nora Roberts

Seus pecados foram perdoados...

Combinando cenas de suspense explosivo com paixões arrebatadoras, Nora Roberts bota pra ferver nesta novíssima e clássica história - a tórrida narrativa de um casal no encalço de um assassino enlouquecido, uma busca que os fará mergulhar de cabeça no perigo.

Nos indolentes dias de verão, uma impiedosa onda de calor é o principal assunto na capital norte-americana. Mas a condição climática logo deixa de ser matéria das primeiras páginas quando uma jovem é encontrada morta por estrangulamento. Um bilhete foi deixado: Seus pecados lhe são perdoados. 
Logo surgem duas outras vítimas, e, de repente, as manchetes passam a ser dedicadas ao assassino que a imprensa apelidou de "Padre".
Quando a polícia pede à Dra. Tess Court, uma psiquiatra renomada, que auxilie na investigação, ela apresenta o retrato de uma alma perturbada.
O detetive Ben Paris não dá a mínima para a psique do assassino. No entanto, o que ele não consegue descartar com facilidade é a sensual Tess.
Moreno, alto e bonitão, Ben tem uma reputação lendária com as mulheres, mas a fria e elegante Tess não reage como as outras que ele conheceu... e o detetive acha o desafio sedutor. Agora, enquanto os dois estão juntos numa perigosa missão para deter um serial killer, irrompe a chama de uma paixão incandescente. 
Mas há alguém que também está de olho na linda médica loura... e só resta a Ben rezar para que, se o assassino atacar, ele consiga detê-lo antes que seja tarde demais...


Pecados Sagrados foi lançado em 1987, é considerado por muitos críticos um livro de uma fase não muito boa de Nora Roberts. É fato que ele não se compara aos livros da série mortal que Nora escreveu sob o pseudônimo de J.D.Robb, mas não é de forma alguma condenável.
A história tem início em um dia do mês de agosto muito quente, em Washington, quando uma garota é encontrada morta com um amicto, acessório das roupas sacerdotais, dobrado sobre o peito após ser com ele enforcada. O detetive Ben Paris é designado para investigar o caso junto de seu companheiro de equipe Ed Jackson. 
Ben e Ed são completamente opostos. Ben é alto, moreno, magro e explosivo, enquanto que Ed é muito mais alto, com cabelos enrolados e barba farta e é ruivo, possui temperamento tranquilo. Além disso o último é naturalista e vive tentando convencer o amigo a mudar a alimentação e largar os cigarros. Ben e Ed são personagens encantadores, cheios de charme e características marcantes, e de certa forma completam um ao outro. 

"Por saber que ficaria com o rosto congelado se abrisse uma fresta na janela por muito tempo, Ben substituiu o cigarro que queria por uma barra de chocolate.
-Sabe o que o açúcar faz com o esmalte dos seus dentes? - Jamais inclinado a desistir de uma batalha, Ed pegou um pequeno recipiente de plástico com um lanche feito em casa, de passas, tâmaras, nozes sem sal e germe de trigo. Fizera o suficiente para dois. - Você precisa começar a reeducar os seus hábitos alimentares.
Ben deu uma grande e deliberada mordida na barra de chocolate.
-Quando o Roderick nos render, vamos dar uma parada no Burger King a caminho da delegacia. Vou pedir um duplo Whooper.
- Por favor, enquanto eu estiver comendo , não. Se Roderick, Bigsby e metade da delegacia seguissem uma dieta correta, não teriam ficado gripados.
-Eu não adoeci - Rebateu Ben, a boca cheia de chocolate.
-A sorte é cega. Quando você chegar aos 40, o seu organismo vai se revoltar. Não vai ser nada bonito. O que é isso?" - PG 336-337

Quando os assassinatos de mais duas mulheres ocorrem, o prefeito sugere a polícia que permita a avaliação de uma psiquiatra, que poderia ajudar a levantar o perfil do assassino. A Dra.Teresa Court, neta do influente senador Writemore, vai a delegacia em um dia chuvoso apresentar seus serviços aos policiais, quando literalmente se choca com Ben Paris. Imediatamente o clima entre os dois parece tenso. Tess enxergava o assassino como um homem doente que precisava de ajuda, alguém que ela deveria entender e tratar. Ben não se importava com as análises psicológicas e os perfis tratados pela Dra. Court, ele queria apenas capturar o assassino e aplicar a justiça.
Na verdade tanto Ben quanto Tess tinham fortes preconceitos sobre a profissões um do outro, e conforme as investigações foram tomando rumo, passaram aos poucos a derrubar as barreiras que os separavam. Eles iniciam um relacionamento que promete abalar o orgulho e remexer em antigos traumas.
Tess é uma personagem extremamente firme, do tipo de mulher que oculta todos os sentimentos e reações. Para ela era seu dever não cometer erros e encontrar a cura para seus pacientes. Enquanto tinha de se concentrar em seu trabalho, em conjunto com a polícia, para prender o assassino "Padre",  Tess estava também envolvida profundamente com o tratamento de um menino de 14 anos, Joey, que apresentava depressão aguda. Tanta pressão sobre seus ombros acaba culminando em uma explosão de sentimentos e emoções que acaba definindo os rumos de sua relação com Ben Paris.

"Ela se aproximou. Não havia a meno necessidade de sangue-frio, nem de fingimentos. Quando ele ergueu as mãos e tomou-lhe os ombros, ela continuou a sorrir.
-Imagino que você ache tudo isso muito engraçado.
-Acho que sim. E imagino que posso correr um risco calculado e dizer a você que senti a sua falta. Senti muito a sua falta. Gostaria que eu dissesse por que está zangado?
-Não.
Ben puxou-a pra junto de si e sentiu ps lábios curvos e macios, que logo se renderam aos dele. A seda do quimono farfalhou quando a abraçou. Se pudesse afastar-se , ele o teria feito, sem olhar para trás. Mas soubera assim que se vira na porta que era tarde demais.
-Não quero dormir nesse maldito sofá. E não vou deixar você sozinha.
Ela se esforçou para abrir os olhos e, pela primeira vez que se lembrava, teve vontade de ser arrebatada.
-Dividirei a cama com você com uma condição.
-Qual?
-Que faça amor comigo.
Ele a abraçou, para sentir o perfume de seus cabelos e a forma como lhe roçavam a pele.
-Sabe como negociar, doutora." PG 209

Em meio as investigações Tess acaba se tornando a próxima vítima, e mesmo com Ben lhe implorando para se afastar e não correr perigo, ela tem certeza de que o assassino precisa dela e que apenas ela pode ajudá-lo. Ben monta então uma forte defesa sob Tess, põe escutas nos telefones e coloca policiais de guarda no prédio dela. Conscientes do padrão usado pelo "Padre", eles já sabiam a data de sua próxima investida, e Ben quer ter certeza de que tudo correrá como planejado.
As últimas páginas do livro parecem prometer um desfecho extraordinário, mas isso acaba não acontecendo. O final é previsível e muito vazio, diria que é a única coisa ruim no livro. Mesmo assim, Pecados Sagrados vale a pena, por seus personagens bem construídos, uma marca registrada de Nora Roberts.
Indico!

Faça o Download do livro AQUI!

Pra que não sabe, Pecado Sagrados é o primeiro de uma série de dois livros. Não tem problema em ler um antes do outro, não atrapalha na leitura. 
  • Pecados Sagrados - Ben Paris e Tess Court
  • Virtude Indecente - Ed Jacson e Grace McCabe





segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Feios - Scott Westerfeld

Em um mundo de extrema perfeição, o normal é feio.

"Não é uma coisa boa encher a sociedade de pessoas bonitas?"
-Yang Yuan, em declaração ao New York Times


Tally está prestes a completar 16 anos, e mal pode esperar. Não para dar uma grande festa, mas sim para se tornar perfeita. No mundo de Tally, fazer 16 anos significa passar por uma operação que a transformará de "feia" em um ser incrivelmente belo e perfeito, e lhe dará passe livre para uma vida de glamour, festas e diversão, onde seu único trabalho é aproveitar muito.
Mas Shay, uma das amigas de Tally, não está tão ansiosa assim: prefere se arriscar fora dos limites da cidade. Quando Shay desaparece, Tally vai conhecer um lado totalmente diferente desse mundo perfeito - e , acredite, não é nada bonito.



Tally Youngblood é Feia. Não, isso não significa que ela seja alguma aberração da natureza. Não. Ela simplesmente ainda não completou 16 anos. Em Vila Feia, os adolescentes ficam presos em alojamentos até o aniversário de 16 anos, quando recebem um grande presente do governo: uma operação plástica como nunca vista antes na história da humanidade. Suas feições são corrigidas à perfeição; a pele é trocada por outra, sem imperfeições ou - nem pense nisso - espinhas; seus ossos são substituídos por uma liga artificial, mais leve e resistente; os olhos se tornam grandes; e os lábios, cheios e volumosos. Em suma, aos 16 anos todos ficam perfeitos.
Tally mal pode esperar pelo seu aniversário. Depois da operação, vai finalmente deixar Vila Feia e se mudar para Nova Perfeição, onde os perfeitos vivem, bebem, pulam de paraquedas, voam a bordo de suas pranchas magnéticas e se divertem (o tempo todo). Mas, enquanto espera que as poucas semanas até completar 16 anos passem, Tally precisa se distrair.
Uma noite, ela conhece Shay, uma feia que não está nem um pouco ansiosa para completar 16 anos. Pelo contrário: Shay pretende fugir dos limites da cidade e se juntar à Fumaça, um grupo de fora da lei que sobrevive retirando seu sustento da natureza.
Para Tally, isso é uma maluquice. Quem iria querer ficar feio para sempre ou se arriscar a voltar para a natureza e queimar árvores para se aquecer, em vez de viver com conforto em Nova Perfeição e se divertir à beça? Mas, quando sua amiga desaparece, os Especiais, autoridade máxima desse novo mundo, propõem um acordo com Tally: se unir a eles contra os enfumaçados ou ficar feia para sempre. A escolha de Tally irá mudar o mundo ao seu redor, mas, principalmente, ela mesma.

"Não Há beleza que não contenha algo de estranho em suas proporções."
-Francis Bacon, Ensaios sobre moral e política, "Da beleza"

Em meio a tantos livros de fantasia que se repetem em suas tramas, e tornam-se triviais, Feios é uma história cujo diferencial pode ser logo percebido e apreciado nas primeiras páginas.
Trata-se de um livro de ficção- científica que se passa no futuro, a centenas de anos daqui. Neste ambiente modernizado, as cidades vivem isoladas do resto do mundo, repletas de tecnologias e uma certa consciência ecológica.
Entretanto ainda restam sinais da existência humana anterior, os Enferrujados, que acabaram destruídos por suas próprias ambições. Pensando em acabar com as diferenças que na época desses homens causava a guerra e as catástrofes, os governantes Especiais executam uma operação que torna todos igualmente perfeitos. Entretanto algumas pessoas ainda acreditam que ser normal não é sinônimo de feiura. Tally Youngblood  conhece uma dessas pessoas, Shay, que pretende fugir antes de passar pela operação.
Toda a trama começa a tomar forma quando Tally, sendo guiada por pistas obscuras deixadas pela amiga, vai em busca da suposta cidade secreta que abriga os feios fugitivos que não aceitaram a transformação.
Cheio de correrias e aventuras, Feios abre um paralelo interessante a respeito das sociedades e a fraqueza das mesmas, bem como o ideal de beleza e as diferenças, e o que de fato a aparência gera nas pessoas.
Gostei bastante do livro, da essência inovadora que compõem o tema central da história. É um livro que prende a atenção do leitor, não dá vontade de parar de ler.  Porém não posso dizer se tratar de uma leitura verdadeiramente marcante, é um bom passatempo, só isso. Sendo um livro infanto-juvenil ficou claro como toda a história pareceu ser "amornada", pouco aprofundada, e por isso pouco convincente. Como se toda a trama estivesse disposta sobre a areia, e mudasse de lugar com o vento. Quando os acontecimentos parecem que vão ficar realmente interessantes, acabam. Quando um romance parece se iniciar, logo torna-se sem importância. Em geral apesar de ter sido estruturado sobre boas idéias, Feios pareceu não conquistar muita consistência através da narrativa.
Fica portanto a dica de um bom livro, princialmente para os novos leitores.

"A beleza é a cabeça da Medusa
Que homens armados tentam cortar.
Quanto mais morta, mais mortal a musa
Que morta atormenta sem nunca parar."
-Archibald MacLeish, "Beleza"




Faça o Download do livro AQUI!




Quiz: Com que personagem de livro você se parece mais.

Mais um Quiz que encontrei enquanto navegava na internet... Vou compartilhar meu resultado e o link para a página do teste.

Meu resultado foi:


                                             Hermione Granger





Parabéns, Você é uma nova Hermione Granger!


Sempre mais inteligente que todos, sua astúcia é imensa, o mesmo de sua coragem e de sua força de vontade!


Faça o teste AQUI!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Lançamento: Kaori 2: Coração de Vampira - Giulia Moon


Em setembro, chega mais uma aventura da vampira japonesa Kaori, criação da escritora Giulia Moon.


Praia de Copacabana, Rio. Uma bela garota oriental passeia pelo calçadão. Seus olhos oblíquos seguem alguém: Yoshi, um garoto de programa meio-brasileiro e meio-japonês, com um raro talento para sedução. Ferida por um amor trágico do passado, Kaori enfrenta um dilema: dar vazão ao seu desejo pelo mestiço ou manter-se protegida, salvaguardando o seu coração?
Enquanto isso, o mundo sofre a ameaça de uma praga virulenta. Mortos-vivos, ogros, demônios e criaturas fabulosas começam a enlouquecer. Em São Paulo, os especialistas do IBEFF entram em ação para controlar o surto. E Kaori será envolvida, a contragosto, em mais um perigoso confronto com a sua arqui-inimiga, Missora, uma cruel cortesã do Japão feudal.
Entre as paisagens tropicais cariocas e uma São Paulo caótica e agitada, a nova aventura de Kaori, a vampira, vai fazer os corações baterem acelerados a partir de setembro, quando estará à venda nas livrarias.

Kaori2: Coração de Vampira
Giulia Moon
Giz Editorial, 2011
Formato: 16 X 23 cm, 432 páginas.
Nas livrarias a partir de setembro.
Atenção: em pré-venda a partir de 11/08/2011 no site da Giz Editorial.


- Eventos:
 Lançamento no XV Bienal do Livro – Rio de Janeiro.
Sessão de autógrafos no dia 10 de setembro, sábado, 16h00.
Estande P27 – Pavilhão Verde – Centauro Editora (em parceria com Giz Editorial).


Lançamento em São Paulo:Dia 22 de setembro, quinta, das 19h00 às 21h30. Livraria Martins Fontes Paulista – Av. Paulista, 509 (próximo ao metrô Brigadeiro). Estacionamentos conveniados: Rua Manoel da Nóbrega, 88 e 95 (1ª. hora gratuita).



- Sobre a autora:

Giulia Moon é paulistana, e fez de tudo em propaganda: diretora de arte, ilustradora, redatora e diretora de criação. Apaixonada por vampiros, lobisomens e seres obscuros de qualquer espécie, já lançou três coletâneas de contos: Luar de Vampiros (Scortecci, 2003), Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros (Landy, 2004) e A Dama-Morcega (Landy, 2006).

Em 2009, Giulia publicou o seu primeiro romance, Kaori: Perfume de Vampira (Giz Editorial, 2009), onde narra uma história emocionante, que tem como cenários o misterioso Japão feudal e a caótica São Paulo contemporânea. Sucesso na Bienal do Livro, o livro esgotou-se no primeiro dia do evento, tornando-se uma referência entre os amantes de histórias de vampiros.
Giulia, agora, volta às livrarias com o romance Kaori2: Coração de Vampira, tendo mais uma vez como protagonista a bela e perfumada vampira oriental, que deixa nos seus amantes a marca dos seus caninos e uma misteriosa tatuagem de dragão. E promete grandes emoções para os seus leitores, que esperaram com ansiedade pelo livro.
Para saber mais sobre Giulia Moon, acesse http://www.giuliamoon.com.br ou o seu blog phasesdalua.blogspot.com.

- Maiores informações:
*Giz Editorial
Simone Mateus (editora) – simone@gizeditorial.com.br
*Giulia Moon - giuliamoon1@yahoo.com.br

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Galope de Amor - Danielle Steel

Cavalgar as colinas
num bom cavalo,
com um sonho,
buscando o amor,
antes do pôr-do-sol,
é o sentido da vida...
e encontrá-lo
 é o clímax
de uma existência.











Samantha Taylor fica completamente abatida quando seu marido a abandona por outra mulher. Então, decide deixar temporariamente sua carreira e refugiar-se no rancho de uma amiga. Ali descobre a vida no campo e conhece Tate Jordan, um fazendeiro com quem inicia uma estranha relação. A estabilidade conquistada por Samantha dura pouco. Tate desaparece e uma infeliz queda de cavalo a deixa confinada em uma cadeira de rodas. Agora, ela deverá ter coragem para empreender uma nova vida, a qual lhe reservará agradáveis surpresas.


  Este é o primeiro livro dessa autora que leio, por indicação da minha amiga Carolina do blog Cantinho da Carolina. Ela já havia dito que o livro não era assim tão bom, mas aceitei tirar minhas próprias conclusões. Elas foram piores do que eu poderia supor. A resenha que fiz para o livro está repleta de spoillers, quem não quiser saber toda a história deve ler apenas os próximos três parágrafos.
  O livro é do tipo "Desgraça da primeira à penúltima página", com um final feliz bem água com açúcar. A personagem principal Samantha é a imagem do sofrimento. Logo na primeira página ela é abandonada pelo marido, nas seguintes ela dá um tempo no emprego maravilhoso que tinha, por ordem do patrão, para desanuviar a cabeça. Tendo o emprego garantido ela tira uma folga de seis meses e vai para a estância Lord que pertencia a tia de sua melhor amiga morta. 
  Na estância ela trabalha como todos os outros homens, e acaba sendo alvo da admiração dos mesmos, principalmente do segundo capatas Tate Jordan. Logo eles passam a ter um caso as escondidas de todos, já que os vaqueiros tinham uma lei: Os peões não se envolvem intimamente com as estancieiras. Esta acaba sendo a causa de todos os problemas seguintes da vida de Sam.
  Temendo passar a vida as escondidas, assim como Carolina Lord, a dona da estância, e Bill King o capatas principal da fazenda, Sam deixa claro a Tate que não pretendia manter a relação em segredo. Em consequência Tate desaparece da estância e ela começa a procurá-lo por todo o país, sem sucesso. Assim, acaba voltando para Nova York e retomando sua antiga vida. Em uma viagem de trabalho ela acaba se arriscando demais ao montar um cavalo indomável e sofre um acidente em que perde o movimento das pernas. 
  Parece que tudo sempre dá errado para Sam, e Caroline Lord morre, assim como o amante secreto Bill King. A amiga lhe deixa a estância como herança e Samantha decide abandonar o emprego em Nova York para transformar a estância em uma espécie de centro para crianças deficientes, para ensiná-las a montar e aprender a viver com independência.
  A partir dai o livro começa a ficar mais interessante, com direito até a uma briga judicial pela guarda de um menino deficiente, filho de uma prostituta usuária de droga, que Sam abrigou na estância e que pretendia adotar, mas logo em seguida já temos um final bem fraco. Com a volta de Tate Jordan o livro tem um final feliz para a personagem tão sofredora.






Faça o Download do livro AQUI!




quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Apenas uma vez (Once)

Com que frequência você encontra a pessoa certa?


Ele é um talentoso músico, que ganha a vida com seu violão nas ruas de Dublin e ajuda o pai em uma loja de aspiradores de pó. Ela é tcheca que anda pelas mesmas ruas, vendendo rosas para sustentar sua família e tem como hobby o piano. O acaso fez com eles se encontrassem e a paixão pela música fará com que eles vivam uma experiência inesquecível. Uma linda história de amor embalada por música que traduzem os caminhos do coração.

Este é um dos meus filmes musicais favoritos. Não é como os filmes musicais comuns que vemos por ai. Não encontramos incríveis cenas de músicas românticas repletas de fantasia, ao contrário, este filme é um musical muito sóbrio, e realista. Na realidade se eu tivesse que descrevê-lo em uma palavra, seria esta: Realista.
Vou resumir a história, apenas alerto para os Spoillers.
É exatamente por isso que tenho certeza algumas pessoas poderão não gostar. O filme conta a história de um músico desiludido por um antigo amor, cujas feridas que lhe causou permanecem frescas e dolorosas, e uma moça jovem que mora com a mãe e uma filha pequena, e para ajudar em casa vende rosas pelas ruas de Dublin.
Uma noite ela se aproxima dele na rua para ouvi-lo tocar, depois desse primeiro encontro eles acabam se revendo muitas vezes mais e descobrem um pouco sobre a vida um do outro, bem como seus problemas e principalmente seus sonhos. Ele decide ir para Londres tentar a vida como músico, mas antes pretende gravar um CD para documentar seu trabalho. Ela então o ajuda, tocando e cantando com ele e até ajudando em uma de suas composições.
Ao final do trabalho ele a convida a acompanha-lo. Porém a decisão dela acaba sendo baseada não eu sua vontade, mas na razão. Afinal ela era mãe e precisava pensar primeiro em sua filha. Esse casal anônimo, que demonstrou ter tanto em comum, acaba se separando. A sensação que fica é que eles perderam uma boa chance de serem felizes juntos, mas o final foi completamente cercado de realismo. Ela resolve tentar novamente viver com o pai de sua filha com quem é casada. Uma coisa porém fica bem clara, ambos jamais se esqueceriam um do outro.


Além de ter um história sensível e envolvente, Once é repleto de músicas muito bonitas. Inclusive, a canção tema Falling Slowly ganhou o Oscar de Melhor canção Original. Esse filme com certeza vale a pena, é do tipo que fica na memória e faz refletir. Indico!




Faça o Download do Filme AQUI! (Torrent + Legenda)
Faça o Download da Trilha Sonora do filme AQUI!

Fotos:



 

 

 












Vídeos:











LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...