domingo, 26 de junho de 2011

Jane Eyre - Charlotte Brontë




JANE EYRE
Jane Eyre: An Autobiography
Charlotte Brontë
EDIÇÃO BILÍNGUE – PORTUGUÊS/ INGLÊS
BROCHURA – 16CM X 23CM ° 528 PÁGINAS
2010 ° LITERATURA INGLESA: ROMANCE
PREÇO DE CAPA: R$ 45,00











JANE EYRE, romance de Charlotte Brontë publicado em 1847, é sua composição mais importante e uma obra que ocupa posição de destaque no Romantismo inglês. Apesar de ser um extenso romance, grande parte da narrativa de Jane Eyre aproxima-se do drama, pois o leitor vê-se diante de uma protagonista que muda o rumo dos acontecimentos a partir de sua ação, conduzindo, assim, o eixo dramático da narrativa. O trágico também acompanha todo o romance e toda a trajetória da personagem principal. O confronto com as perdas, a intervenção do destino, as escolhas morais, o prenúncio do inescapavelmente trágico e, ainda, as constantes citações de tragédias shakespeareanas, compõem o cenário trágico em JANE EYRE. O sucesso de sua publicação foi tamanha que sua primeira edição esgotou-se imediatamente, sendo publicada mais três reimpressões ainda em 1847.
JANE EYRE é a autobiografia ficcional da personagem principal que apresenta-se como Jane, órfã de pai e mãe, vivendo infeliz em companhia de parentes que a detestam. Após uma série de confrontos, Jane é enviada para um colégio interno, onde conhece seus primeiros momentos de verdadeira felicidade. Crescida e formada como professora, decide procurar uma nova posição, encontrando-a no Solar de Thornfield, como tutora da jovem Adèle, pupila de Lord Rochester. Quando finalmente conhece Rochester, apaixona-se por ele, e ele por ela. Este lhe propõe casamento e ela aceita, contudo, no dia de seu casamento, Jane descobre um terrível mistério que assola o Solar de Thornfield. Desiludida, foge e após dias vagando sem destino é recolhida por St John Rivers e suas irmãs, descobrindo que o destino lhe reservara mais uma surpresa e reviravolta em sua vida. É pedida em casamento por Rivers, entretanto esta hesita e, antes de dar uma resposta, decide descobrir o que se passara com Lord Rochester, pois não tivera mais notícias dele desde que fugira de sua casa. Vem encontrá-lo ferido e sozinho no Solar de Thornfield, destruído, morando em companhia de empregados ainda fieis.
O romance retrata a emancipação da mulher e de seu espírito, ideias contrárias, na visão de Charlotte Brontë, às histórias apresentadas nos romances de Jane Austen onde, as mulheres não eram aptas a trabalhar, devendo se casar para garantir sua sobrevivência. Charlotte Brontë, escreveu seu primeiro romance em um tempo em que não se eram permitidas experiências às mulheres. Neste livro, através de Jane Eyre, prova que as mulheres eram perfeitamente capazes de trabalhar e de lutarem por uma vida, independentemente de se casarem ou não. Repleta de elementos simbólicos, talvez para os leitores de nosso tempo, a obra não ressoe da mesma forma com relação à franqueza e à passionalidade da personagem principal, mas os mesmos leitores, ressentidos com o desamor e a falta de solidariedade de nosso tempo, estão fadados a se entregarem ao afeto, à igualdade e a um profundo senso humanitário que sustenta toda a história de JANE EYRE.
O lançamento de JANE EYRE pela EDITORA LANDMARK apresenta pela primeira vez esta magnífica e importante obra de Charlotte Brontë em uma inédita edição bilíngue, resgatando toda a magnificência da obra de uma das maiores escritoras inglesas.


CHARLOTTE BRONTË (1816-1855), escritora inglesa proeminente Seu ingresso na literatura iniciou-se com pequenos contos de inspiração byroniana escritos em conjuntos com seus irmãos: com Patrick, criou o reino imaginário de Angria, ao mesmo tempo que Emily e Anne criavam o reino de Gondal. Sua produção literária, apesar de modesta, é significativa: suas principais obras são “Jane Eyre”, em 1847; “Shirley” foi escrita em 1849; “Villette”, em 1853; “O Professor”, apesar de ter sido seu primeiro romance, antes mesmo de “Jane Eyre” somente foi publicado postumamente, em 1857; deixou ainda inacabado “Emma”, publicado em 1860. A importância de Charlotte Brontë é significativa em um momento em que as relações sociais e da sociedade se transformavam: em uma época onde as mulheres eram consideradas apenas como um mero adorno social, Charlotte Brontë bravamente enfrentou obstáculos através de sua obra. Seus romances falam sobre a opressão da mulher, o que a caracterizam como uma das primeiras mulheres modernas; entretanto, classificá-la apenas como feminista seria uma má-representação de sua verdadeira condição e importância.




Este livro é uma publicação da 


EDITORA LANDMARK
+55 (11) 2711-2566 2950-9095
www.editoralandmark.com.br
editora@editoralandmark.com.br


4 comentários:

  1. Já li esse livro e é um dos meus favoritos a história é simplesmente linda.
    Garota Eclética

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Hellen! Muito em breve pretendo ler Jane Eyre. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Sou louca por esse livro.
    Mal posso esperar pra comprar.
    Bjos

    ResponderExcluir

☺ Obrigada por comentar. ☺
Volte sempre ao Hellen's Stuffs!

Beijos♥
H.C.C.Reis

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...